Arte, porque a vida por si só não deu conta dela mesma





quarta-feira, 16 de maio de 2012

Andarela Paisageando

Eu já te disse que sou ela?
Meu nome é Andarilha.
Eu vim de Barros
Lá das bandas do seu Manoel
Lá a gente transvê que todas as coisas
podem ter qualidades humanas de pássaros
Lá a gente alma que poetas
podem ter qualidade de árvore
Lá, a gente aprende quem sou gente
Aqui  (dentro) é um rio que transcorre
E vai passando caminho
e vai colhendo paisagem.
e vai paisageando de inventar  de sendo também.
e uma paisagem nunca acaba nunca
e uma paisagem nunca se desmancha nunca
paisagem vive de sempre
é como se fosse um monte de desenho
um desenho nunca se apaga nunca
eu desenho um em cima do outro
e outro em cima do mesmo
e vou colhendo e vou inventando
paisageando
e de quando em quando eu
salto da palma do brincante
alço vôo e vou
ouvendo o universo falar comigo:
Eu já te disse quem sou pedra?
Eu já te disse quem sou rio?
Eu já te disse quem sou gente?

2 comentários: