Arte, porque a vida por si só não deu conta dela mesma





sábado, 12 de maio de 2012

Rosa Rapina

elA é a pele da flor
despetalada
nua e levada
de samba rosa negra
mal fadada temida malvada

estúpida a perna bamba
ah, esse pavão...
quando ele vem de exibição
ela logo dá largada
desabrocha toda se abre
até que ele vá e tudo desabe
elA é a pele da flor
travessa fingida enganada
bamba e boba
dá logo a largada
toda errada essa flor...
broto que pensa que é cobra criada
ah, esse gavião...
passou de raspão e de supetão roubou
um ar de ardor de inspiração e levou
num só vôo
pra onde quer que for
Só assim cruzarão o oceano
Gavião e Rosa Negra
amor raso e rasante só pra lembrar
que uma Flor de Rapina
há de se fazer e depois esquecer
aqui em algum lugar
elA é a pele da flor
de espinhos e abusada
rosa negra
rosa rapina
num jardim sem cor
cheia de dor pra si plantar
ah, esse faisão...
quando ele passa,
dou logo a largada....





.elA

Nenhum comentário:

Postar um comentário