Arte, porque a vida por si só não deu conta dela mesma





quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

ONDA



As vezes o excesso de entrega e boa vontade faz com que se meta os pés pelas mãos. "Tudo em excesso faz mal, já dizia minha avó." 
Equilíbrio: uma palavrinha só, um percurso vasto a caminhar. E não adianta correr. Você só vai se cansar. A vida precisa respirar. Uma inspiração de cada vez. De vez em quando zere. Expire devagar pra deixar limpo o ar circular. De vez em quando pare. Pra ver o outro passar. Por vezes desvie e assista o mar. Deixa entrar essa onda em você.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O mundo menos eu é a equação que resolve meu carnaval.
E foi então que ela descobriu: que maturidade nada tinha a ver com achar respostas, mas com mudar as perguntas.

SEM A (O LUTO) --- mas foram a rua!


"É como se tivessem me arrancado um braço" - pensei. "Não... é como se tivessem me arrancado o cérebro." - repensei. Mas ainda não era exatamente isso, eu sentia. "É como se me tivessem amputado alma" - Depois vi que talvez fosse outra coisa. Era abandono. Me levaram o pão e a casa. Desabitaram minha morada. Meu espírio à deriva. Descontente. Um desAlento, um desAbrigo, um desAlimento, um desAmor. DesArte. Boa pArte de mim desertaram. Luto. Nossas Almas estão sem Alvará.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Generosa é a vida que todo dia te dá a oportunidade de ser uma pessoa melhor.

Jogo de luz e sombra

Há de ter MUITA temperança e sabedoria pra lidar e aceitar a percebida hipocrisia, pré-conceito e pobreza de espírito de pessoas de íntimo convívio sem julgá-las ou condenã-las. Há de se ter uma alma nobre para construir seu escudo e não se deixar abater mental, emocional e espiritualmente. Há de se deixar interferir positivamente se elevando reflexivamente quando os frágeis de moralidade e ética vierem a interferir com baixos pensamentos ou condutas. Há de se praticar o exercício da compreensão e aceitação do outro em seus limites pessoais.
Há de se agradecer pela travessia dessas pessoas em seu caminho. Elas promovem aprendizado.
É uma boa maneira de fortalecer-se a si, a nobreza de caráter e garantir ao menos uma pequena chama de iluminação interior.
Há de se aceitar o direito da limitação alheia.
Afinal, todos conservamos cantos mais escuros que estão para serem iluminados.
Não adianta ir com sede ao pote que derrama.
Para uma pessoa mudar é preciso largar a conversa fiada e afiar-se em coragem quando a vida a convida a ser desafiada.
Aceita o convite?